Bem vindo ao meu mundo de idéias!

Aqui vc vai dividir comigo risos e lágrimas, composições do dia a dia. Peças soltas que teimam em se encaixar logo adiante. Não se aflija...a viagem é segura e divertida! Relaxe e sinta-se no meu mundo, hoje vc é meu convidado!

quarta-feira, 4 de maio de 2011

O REAL SIGNIFICADO DA SEXTA FEIRA SANTA


Estou aproveitando o feriado prolongado para levantar um ponto que há anos me incomoda. Sabemos que todo cristão guarda a sexta feira Santa, até ai tudo certo. Inclusive eu desde pequena guardo a sexta feira Santa como um dia de reflexão e respeito ao “Cristo Crucificado”.

O que não entendo é a forma que as coisas se modernizaram e padronizaram de uns anos pra cá.

Primeiramente a exigência do comércio de haver o consumo de ovos de chocolate! Imagina só, quem disser que não vai dar esta guloseima aos seus queridos, certamente vai ser visto com maus olhos por muitos.

Como assim? Não vamos consumir ovos ou caixas de bombons? Um absurdo não gastar dinheiro com coelhinhos, ovinhos e todos os “inhos” que a data mercadológica oferece.

Antes da páscoa, comemorada no domingo, símbolo máximo da ressurreição de Cristo Jesus, vivenciamos a crucificação do Senhor Jesus.

O problema é que muitos fazem da sexta feira da paixão o seu melhor dia do ano. Como? Bacalhoada! Sim bacalhoada, um dos pratos mais desejados pelos brasileiros nesta data.

E tem ainda os que guardam a quaresma toda, restringindo seu cardápio, não comendo estes alimentos: carne; produtos de origem animal (queijo, leite, manteiga, ovos, toucinho, gorduras); peixes (isto é, peixes com espinhas), óleo (isto é, óleo de oliva) e vinho (isto é, bebidas alcoólicas em geral).

Acho merecedor de respeito os cristãos que seguem os antigos rituais e fazem desta forma de jejum uma forma de purificação espiritual.

O que me incomoda é guardar a sexta, dia de eliminar totalmente o consumo da carne, sendo substituído por bacalhoada!

Caramba! É o mesmo de irmos ao velório de um ente querido e no almoço (do velório), servirmos uma MARAVILHOSA bacalhoada, quem sabe servida ao modo Mem de Sá!

As pessoas podem guardar a sexta feira comendo peixe, sim! Mas não o mais caro! Diante do simbolismo cristão, onde fica o prato mais esperado do ano?!

Na verdade a sexta feira da paixão historicamente comprova que comer peixe era costume dos pescadores e menos afortunados.

Por este motivo os nobres da época se sujeitavam a se igualar as classes mais baixas, comendo apenas peixe ao invés de comerem cordeiro, aves, entre outros consumidos pela nobreza.

Que isto nos leve fazermos nossa reflexão pessoal. Podemos comer bacalhau sim! Mas no sábado de Aleluia ou no domingo de Páscoa (dia da ressurreição do Cristo Jesus), motivo de comemoração!

Na sexta da Paixão, deixemos nossas mentes mais atentas do que nosso estômago. Certamente esta escolha de uma alimentação mais leve, sem “gula” e iguarias, nos levará a uma melhor reflexão desta data tão importante para nós cristãos.

Que este feriado seja melhor do que o do ano passado!Mais consciente, maduros espiritualmente e principalmente mais amoroso com os nossos queridos familiares.

Afinal qual seria a finalidade da morte do Cordeiro de DEUS PAI?! Certamente JESUS espera de nós a cada ano, mais amor, perdão, benevolência e reflexão das nossas vidas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário